Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Xanalicious

Dom | 24.06.18

TRUQUES PARA CONSEGUIREM A COLORAÇÃO PERFEITA

75721C4A-7501-4D69-B159-2BD971CE01DA.jpg

 

Bem, começo já por desconstruir a ideia: não existe a coloração perfeita! POW Especialmente, a que envolve louros (mais precisamente, madeixas louras). Depois de ter trabalhado longos meses de perto com cabeleireiros, de ver cabelos atrás de cabelos, colorações atrás de colorações, uma coisa é certa: isto é muito, muito variável. Primeiro: tudo o que envolve a profissão de cabeleireiro é muito humano - logo, sujeito a emoções, à falha humana, mas também à formação, ao jeito, e ao talento criativo. É por isso que os preços entre Salões varia tanto. Depois, do outro lado da questão, está o óbvio - o que é bonito para mim pode não ser para a pessoa ao meu lado. Uma coisa é (atenção) um trabalho estar bem ou mal feito tecnicamente, outra coisa é ser perfeito. Será muito mais fácil analisar um corte de cabelo a direito, por exemplo.

 

Devido a tudo isto, todas nós procuramos a fórmula certa para a "sua perfeição capilar" - até porque atire a primeira pedra que já não teve um belo desgosto no Salão - eu já tive vários, grande parte deles NO ÚLTIMO DIA DO ANO OU ANTES DO NATAL, o que me levou a passar longe de tesuras e tintas no mês de Dezembro, algo que só "quebrei" este ano.

 

 

1 // A primeira dica passa exactamente por isto: se querem mudar (de corte, de cor, de estilo) em vez de manter, não escolham alturas do ano busy por natureza. Nomeadamente, DEZEMBRO! ahah

 

2 // Conheçam e, mais importante, dêem a conhecer-se ao vosso cabeleireiro. É essencial que haja uma excelente relação, conhecimento e à vontade entre os dois. Uma coisa que me levou a "escolher" o Vasco (do Vasco.Lx em Picoas) foi exactamente isso - demo-nos bem, conversamos numa boa, ele sabe o que eu quero e eu sei que ele sabe fazer o que quero. Percebem?

 

3 // Mas.... Como é que conhecemos um cabeleireiro? Aprendi, na prática e na teoria, este pequeno truque: se andam na "busca" pelo profissional certo, escolham um serviço básico para começar. Não só não tem margem de erro, como vos sai mais barato e conseguem perceber perfeitamente se o cabeleireiro é o estilo (e preço!!) que procuram!

 

4 // Pesquisem, inspirem-se, mostrem bem aquilo que querem, não só por conversa mas também por referências visuais.

 

5 // Entendam também, já agora, que "referências" são isso mesmo. É impossível ficar igual a alguém, por variadíssimos motivos - e, claro, quem é que quer ser igual a outra pessoa anyway? 

 

 

E, claro, não podia terminar este post sem vos deixar três sugestões:

 

1. A do único e excelente site nacional com TUDO o que precisam saber sobre cabelos, salões, produtos, etc - o Segredos do Salão.

 

2. O Instagram do "meu" Salão, o Vasco.Lx, do qual sou cliente, fã e, hoje em dia, amiga (da equipa, entenda-se! ahahah)!

 

3. O Instagram que, se gostam de louros, já conhecem de certeza: o da Cátia Monteiro que, além de Colorist (ou seja, especialista em coloração), agora dá formações a outros profissionais e o feedback tem sido incrível! Gosto muito de acompanhar a Cátia, que também começou como profissional e hoje é uma grande amiga também,