Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Xanalicious

Seg | 17.09.18

O TRUQUE DE STYLING MAIS COOL DESTE OUTONO

 

BLUSÃO DE BOMBAZINA

 

 

Directamente da Zara, mais uma ideia de styling que nos vai permitir usar "duas peças por uma": se gostam do vosso blazer oversized mas, às vezes, também gostam da silhueta mais marcada (bem ao estilo do modelo que a Balenciaga popularizou em 2016 e que estamos a ver muito agora também), o segredo é um cinto!

 

Óbvio, certo? Mas, de facto, há muito tempo que estávamos habituadas a ter dois modelos: um que já trazia cinto e o outro oversized. Pelo menos, é o que tenho visto. No entanto, nesta temporada em que a palavra de ordem é re-aproveitar, os cintos regressam em todo o seu esplendor - e a boa notícia é que está um bocado no "vale tudo". Excepto os cintos fininhos. Mas médios, largos, com cores básicas ou garridas, sem esquecer os estampados da temporada (animal print all-over-it!).

 

 

Zapatos blancos y abrigos de pelo que gritan: "This is America!"

 

 

Like it?

 

Seg | 17.09.18

O TRUQUE MAIS TRENDY PARA BAD HAIR DAYS

 

El inesperado accesorio que te hace el look

 

 Apresento-vos o vosso melhor amigo deste Outono/Inverno: o gancho!

 

Seja travessão ou aqueles típicos ganchos que usámos na escola (mas, agora, em vez de cores néon, apostem antes em texturas e aplicações cool, ok?), estes serão os nossos salvadores em bad hair days.

 

 

Além do meu "acervo pessoal" ainda não vi nada pelas lojas dentro deste género: por isso, nada melhor que DIY's ou, claro, espreitarem lojas vintage ou mercados/sites de peças em segunda mão. Alinham? 

Seg | 17.09.18

10 ANOS DE VICTORIA BECKHAM

 

 

 

O desfile de Victoria Beckham é dos poucos que costumo abordar em post. É óbvio que sou uma fã da pessoa e, quase tanto, do incrível percurso nos últimos 10 anos. Se é difícil começar do zero, imaginem começar do -150 (porque começar como soccer wive numa linha de roupa premium e classy equivale a começar a menos de zero, acreditem).

 

Tanto que Victoria, em entrevista à Vogue sobre a sua estreia na LFW, afirma que se sente constantemente sob escrutínio. O remédio? Baixar a cabeça e... Trabalhar! De facto, é inegável que Victoria deixou que o seu trabalho falasse sempre mais alto, e o sucesso actual dos seus labels são a prova disso.

 

 

“Ainda é muito importante para mim experimentar as roupas, usar as carteiras e os sapatos.”, afirma a designer, vestida da cabeça aos pés com as suas criações – sandálias rasas, calças pretas feitas à medida, camisa branca e um casaco oversized da sua coleção Resort.Como mulher, quero tudo seja usável.”.

[in Vogue Portugal]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

Esta estação é sobre dar o poder de escolha às minhas clientes. Quer umas calças skinny ou umas mais largas? Uma saia curta, midi ou longa?”

 

As formas lânguidas – “sem corpo, mas conscientes de forma feminina” – baseiam-se nos códigos que desenvolveu nos últimos dez anos. Os vestidos floaty não poderiam estar mais longe das suas criações de 2008, mas há uma adesão fiel à alfaiataria e uma maior adoção das roupas práticas. Tops fluidos com acabamentos de renda, saias em lurex, malhas separadas e roupas leves iluminam a linha entre o masculino e o feminino. A cor continua importante também – azul, vermelho tangerina e ocre. Para esta temporada, Victoria inspirou-se no artista britânico Nicola Tyson, sediado em Nova Iorque.

[excerto da entrevista de Victoria à Vogue]

 

 

 

De facto, não poderia estar mais no mood da "estilista": variedade, escolha, uma linha condutora em termos estéticos, sim, mas zero sensação de TREND ALERT, mas antes uma linha actual, com bons cortes, bonitas cores e padrões e silhuetas variadas. 

 

 

 

Mas, calma, como seria de esperar o que mais deu que falar não foi o desfile, mas sim a escolha de Victoria para o agradecimento:

 

 

Além da confirmação do protagonismo do blazer camel nos próximos tempos (para mim, pelo menos), as calças de Victoria fizeram furor all over Instagram.

 

O segredo? A combinação entre "leegings, calças e calças de fato" que vence, acima de tudo, por ser extremamente favorecedora. E, acrescento, COOL! 

 

 

 

Para espreitar também: a colecção de comemoração dos 10 anos da marca, que recria a MARAVILHOSA e icónica campanha de Victoria para a Marc Jacobs. Adivinhem quem não resistiu a uma peça? AHAHAHAH